Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



...de regresso, meus caros(as)!...

por nino, em 30.08.07

ah pois é !!!

as férias são deliciosas quando começam e enquanto duram...

 

curiosamente, estas pouco tiveram de ornitologia silvestre...foi mais para o urbano...

 

ainda assim, pilhas recarregadas, (nem que só até meio...nesta briga do carrega/descarrega, próprios da silly season!)

e retomemos as ocupações e temas algo votados ao esquecimento, um pouco, resultado do pachorrento e ocioso letargo estival...

 

lembramos que já pr'aí andam aos tiros às rolas e aos pombos!

...que os modelos que vos apresentámos, se safem...

 

e avancemos para um dos amigos que mais respeitamos, seja pela pose, seja pela confiança que exala, seja pela própria beleza, profundidade e honestidade do olhar...e... nosso conterrâneo!

Este mesmo, devolveu-nos com reciprocidade, a lealdade e respeito que emprestámos à nossa atitude, aquando da sua detecção, observação e registo...pena que algum tempo depois, a oliveira seca que por vezes lhe servia de abrigo e atalaia, tivesse sido decepada pela base... nunca o respectivo dono se terá apercebido, que a importância daquela lenha, ia muito para lá dessa simples função... 

 

Mocho galego (Athene noctua)

no caminho agrícola do Tejo- Ortiga

 

Reino: Animalia

Philo: Chordata

Classe: Aves

Ordem: Strigiformes

Família: Strigidae

Género: Athene

Espécie: A. noctua

Nome binomial: Athene noctua

 

...atentemos no que nos diz...

 

 

 

 em baixo, uma "bolinha de penas", na dita oliveira malograda, talvez já em cinzas...

 

 

 

1º plano...a curiosidade juvenil...

2º plano...a vigilância m(p?)aterna...

 

como nota final do post, queremos congratular-nos com o gesto de dois ou três jovens de Mação, (o Pedro, o Filipe e o Francisco) que de forma louvável , recolheram e permitiram que  conduzíssemos ao Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens em Castelo Branco - Escola Superior Agrária, um infeliz mocho paralisado das patas, provavelmente, vítima de atropelamento.

Longa vida desejamos a esses  jovens...e porque não?, também ao amigo noctua! e já agora... a quem voluntariamente se dedica a estas nobres causas de recuperação e preservação do que é pertença da Natureza!...(à Madalena, ao Ricardo,...)

 

Nota: aproveitamos para informar que todos nós, se e quando confrontados com uma  dúvida do género : "...e agora, quem é que contacto? a quem me dirijo?" em que gostaríamos de ver solucionada uma situação embaraçosa envolvendo qualquer espécie de animal silvestre, podemos e devemos abordar de imediato uma das duas entidades:

 ...ah! e desculpa lá Ruben/Ruma...só ontem (15 de setembro) fomos informados da tua cumplicidade no caso...abraço e longa vida p'ra ti também!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:50



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D